Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Site oficial Marcelo Nova
 Twitter Oficial
 Miguel Cordeiro


 
Marcelo Nova


AGENDA: KAZEBRE, SÃO PAULO, 20 DE SETEMBRO

A tradicional casa roqueira da Zona Leste de São Paulo recebe Marcelo Nova de volta ao seu palco.

Marceleza bota pra fudê ao lado do seu conjunto, com Drake Nova (guitarra), Leandro Dalle (baixo) e Célio Glouster (bateria).

Serviço:

www.okazebre.com

O KAZEBRE - AVENIDA ARICANDUVA, 12.200 - SÃO MATHEUS - TEL:(11) 3479-2780 / 2018-5030 / 3441-6658



Escrito por Xande Campos Capitão às 16h04
[] [envie esta mensagem] []



VENCEDOR DA PROMOÇÃO DE ANIVERSÁRIO DE

O vencedor da promoção que ganhou a miniatura do Simca Chambord autografada por Marcelo Nova foi, ninguém mais, ninguém menos que Tarcísio Alves.

Parabéns, Tarcísio, você botou pra fuder.

Reserve um lugar na sua estante, entraremos em contato para providenciar o envio desse Simca Chambord que você vê aí na foto.

Agradecemos à todos os participantes dessa promoção. Em breve, novas promoções vão agitar esse blog.



Escrito por Xande Campos Capitão às 12h47
[] [envie esta mensagem] []



22 DE AGOSTO - ANIVERSÁRIO DE DRAKE NOVA

A primeira vez que vi Drake Nova foi em Campinas, num bar chamado Delta Blues (foto abaixo). Marcelo Nova estava lançando Grampeado em Público.

(o Ministério da Fotografia adverte, não consuma bebida alcoólica e fotografe, o resultado pode ser visto acima)

Naquele período, Drake invadia o palco do pai, com sua guitarra, slide na mão, e fazia uma participação em algumas canções. Pra mim esse era o fato guitarrístico mais relevante no rock brasileiro. A Guitar Player deveria fazer uma matéria de capa, mas é claro que eles preferem os guitarristas datilógrafos de repartição. Era o fato mais relevante no cenário musical do país. Se tivéssemos uma edição brasileira da Rolling Stone naqueles dias, a capa deveria estampar esse pai e esse filho. Essa ousadia com Drake fazia parte de um rol de atitudes marcelonovistas, que rompem com padrões estéticos, métricos, musicais, comportamentais, culturais. E que perduram até hoje.

Fico pensando se existe uma resposta capaz de explicar como o Dr. Fernando da Silva Nova, um pilar do eruditismo da sociedade soteropolitana, pode ter um filho como Marcelo Nova? E também me pergunto como Marcelo Drummond Nova, um pilar do roqueirimos que a sociedade execra, pode ter um filho como Drake Nova? E penso ainda se Drake não é a união desses dois pilares. No seu DNA você encontra a educação, o equilíbrio, a postura, a cultura, o talento artístico, a coragem, a ousadia. Drake parece ser a união do que há de melhor nesses pilares. O melhor do seu avô e o melhor do seu pai, manda os impulsos elétricos que fazem seu coração bater.

Na verdade, eu não sei responder essas questões. Pior ainda, eu nem sei dizer se esses questionamentos possuem fundamento.

Mas na última vez que encontrei com Drake (foto abaixo), eu passei a ter uma certeza. Toda vez que eu o vejo, meu dia fica melhor.

(o Ministério do Selfie adverte, só faça isso se estiver se divertindo, sem pretensão de se levar a sério)

Feliz aniversário, Drake. Que possamos te encontrar mais vezes.



Escrito por Xande Campos Capitão às 23h09
[] [envie esta mensagem] []



16 DE AGOSTO - ANIVERSÁRIO DE MARCELO NOVA

Quantos Marcelos Nova você conhece?

Apenas um?

Eu conheço vários

Existem tantos que é improvável lembrar, e impossível todos conhecer

Há o Marcelo Nova menino, cujo choro jamais ouviremos

E tem também o Marcelo Nova adolescente, que à vezes tenho até medo de imaginar

Pra você tem idéia, apenas em relação ao Marcelo Nova pai, existem ao menos 3

O Marcelo Nova pai com 20 e poucos, o Marcelo Nova pai com 40 e poucos, e o Marcelo Nova pai com 60 e muitos

 

Agora que você começou a entender do que estou falando, observe que nem na metade nós chegamos

 

Um dos que eu mais gosto é do Marcelo Nova avô, mas antes de chegar nele temos que passar por outros tantos

O Marcelo Nova primo do Zé, o Marcelo Nova de envergadura, o Marcelo Nova de moral, e o Marcelo Nova Marceleza, 50 vezes espetacular

O Marcelo Nova do galope, o Marcelo Nova de 12 fêmeas, e alguns gatos

 

Perto do fim? Nem próximos ainda, não falamos do Marcelo Nova louco, do Marcelo Nova maldito, nem do Marcelo Nova sinceramente ácido

 

 

Outro dia no elevador me falaram de um Marcelo Nova com olhos de serpente, e foi só a porta abrir que veio alguém falando de um Marcelo Nova que não tem olhos, sua visão era fruto dos reflexos que as lentes dos óculos escuros enviavam diretamente para sua mente

 

Do Marcelo Nova que tudo vê, vamos direto para o Marcelo Nova que tudo ouve

É sempre assim, com Marcelo Nova tudo houve

Ah, mas é bom que se diga, com Marcelo Nova tudo há

 

Existem Marcelos Nova que apenas imaginamos

E existem Marcelos Nova que nem podemos imaginar

Sonhei com um Marcelo Nova que chorou enquanto sangrava, mas quando acordei, ele lá não estava

 

Todos eles se unem e comungam sobre o palco

Todos eles se comungam e unem ao escrever uma canção

Mesmo que infinito, Marcelo Nova é finito em um só

A cada segundo pode surgir um outro Marcelo Nova, e olha que mais um ano inteiro se passou

Quantos desses realmente conhecemos, quantos nunca vamos ouvir falar

 

Apenas Marcelo Nova foi convidado para celebrar seu aniversário, mas generoso, todos os demais Marcelos Nova consigo levou

Juntos numa única boca são capazes de soprar e apagar o sol, mas por hoje vão somente a vela do bolo apagar

 

Parabéns à todos, parabéns ao único

Parabéns, Marcelo Nova



Escrito por Xande Campos Capitão às 09h42
[] [envie esta mensagem] []



PROMOÇÃO - ANIVERSÁRIO DE MARCELO NOVA

No dia 16 de agosto Marcelo Nova completa 63 anos de idade.

Para celebrar o aniversário do rei do rock, o blog realiza uma promoção que vai presentear com algo que todo fã de Marceleza gostaria de ganhar, essa miniatura de Simca Chambord autografada.

Para participar você deve responder a pergunta no espaço para comentários do blog (com nome completo e e-mail):

QUAL SUA CANÇÃO FAVORITA DO ÁLBUM 12 FÊMEAS E POR QUE?


Participe já, e assuma o volante desse Simca. Feliz aniversário, parabéns, happy birthday, bota pra fudê.



Escrito por Xande Campos Capitão às 22h40
[] [envie esta mensagem] []



RESENHA: SESC BELENZINHO, SÃO PAULO/SP, 1 DE AGOSTO DE 2014

Uma ideia que particularmente me agrada muito é a do artista executar na íntegra seus álbuns clássicos. A maneira que a música passou a ser consumida veio destruindo o conceito de álbum, os audiólogos do momento, com seus fones de ouvido, sentados no fundo do ônibus vivem a cultura das melhores. "Você gosta do Marcelo Nova?, ah, eu tenho as melhores dele", é o que dizem. E quem elege essas melhores, é melhor nem saber.

Um álbum representa mais do que um conjunto de músicas reunidas num objeto esférico, com um orifício no meio. Um álbum retrata um momento, representa parte do que o artista pensava naquele período, mostra um pouco do que sentia e do que queria dizer, como e com quem tocava. E quanto mais sólida for sua construção, maior sua capacidade de levar a fotografia de um momento para além do seu tempo, transformando-se naquilo que chamamos de atemporal. E você pode traduzir tudo isso que acabei de dizer com apenas 4 palavras: A Panela do Diabo.

Marcelo Nova aproveitou os 25 anos do álbum que gravou com Raul Seixas, para realizar esse show especial no Sesc Belenzinho, celebrando o aniversário do que pra mim é o mais importante disco do rock brasileiro. E lá fomos nós, revisitar esse velho conhecido.

Os ingressos se esgotaram em poucas horas, e os privilegiados que garantiram seu lugar foram saudados por Marceleza e seu Conjunto (Drake Nova - guitarra, Leandro Dalle -baixo e Célio "Cadilac" Glouster - bateria), que começaram os trabalhos com Be-Bop-A-Lula, canção que abre o Panela numa espécie de vinheta somente com as vozes de Marcelo e Raul, mas que ao vivo deixou Gene Vincent falando sozinho, e com sangue nos olhos foi abraçar Vincent Price.

Rock n´Roll veio para mostrar que não haviam cartas na manga, todas armas seriam logo postas sobre a mesa. Logo de cara tivemos um solo de baixo, e um espancamento de bateria, sucedidos por um solo de guitarra com um timbre envolvente. Aliás, além de grande guitarrista, Drake tem muito bom gosto e ousadia para inovar e surpreender nos sons que produz. Eu nunca vi Beethoven, Bach, Stravinsky, Vivaldi, nem Villa-Lobos fazer aquilo que Raul e Marcelo fizeram.

Se surpreendeu quem percebeu que a sequência das canções não obedeceria a ordem que temos no Panela. Mas logo lembramos que Marcelo Nova nunca obedeceu ordem nenhuma, nem de pai, nem de polícia, nem de mulher (agora arrumei confusão...), não seria ordem de disco que iria obedecer. Então mandou Você Roubou Meu Vídeo-Cassete, embalado pra presente num outsider blues, pesado e lento. Na sequência, Best Seller num medley com Câimbra no Pé.

O rei do rock falou que não fez nenhuma celebração quando A Panela do Diabo fez 5, 10, 15 ou 20 anos. Chegando aos 25, disse que era melhor fazer, para não correr o risco de ter que comemorar no crematório da Vila Alpina. Carpinteiro do Universo, principal single do álbum chegou à seguir.

Mergulhado nessa panela, passei a pensar se éramos capazes de identificar qual frase foi escrita por Marcelo, qual verso foi escrito por Raul? Quais são as palavras de Marceleza contida em cada canção? Quais são de Raulzito? De certo mesmo temos o fato de que 2 das canções do Panela não são creditadas à essa parceria. E era hora de se deparar com a primeira delas, Nuit, escrita por Raul e Kika Seixas. Como Marcelo a interpretaria? A resposta à essa pergunta foi pra lá de sensacional, ele deixou o palco para seu conjunto executar uma versão instrumental. Eu poderia jurar que vi um vulto de Raul sorrindo ao fundo, mas pode ser apenas um dos centenas de raulzitos da plateia, que a cantaram em uníssono, assumindo o posto do seu ídolo, que com o nascer do Panela, nos deixou.

Século XXI foi apresentada numa versão próxima da original, precedendo a outra canção que não é creditada à dupla. Quando Eu Morri exemplifica o que Raul foi buscar quando bateu à porta de Marcelo. Ele não procurava um discípulo, não procurava um seguidor, não procurava um clone, não procurava um continuador. Por de trás daquela porta de madeira escura, o homem que atendeu o chamado foi o escolhido única e tão somente por ser Marcelo Drummond Nova.

Banquete de Lixo veio em medley sentada no banco de trás, ainda limpando o rosto do sangue que Quando Eu Morri ainda deixara no ar.

A primeira parte do show se encerrava com Pastor João e a Igreja Invisível, e o que começou como panela, aquela altura já era um caldeirão fervendo e borbulhante.

Cabe destacar que a qualidade do som estava fantástica. E o responsável por manter tudo em constante ponto de fusão foi Coto Guarino, homem de confiança de Marceleza para operar seu som ao vivo, tendo realizado inúmeras gigs com o rei do rock, incluindo o Lollapalooza.

O que deveria ser um bis, foi, mas sem tirar de dentro. A sempre atual Não Fosse o Cabral mostra um pouco da capacidade de síntese e de se comunicar em todos os níveis do mestre Raul. "Falta de cultura pra cuspir na estrutura", resume 500 anos de história do país. Em seguida, Marceleza mandou Cocaína canudo à dentro. E por falar em história, Aluga-se deu mais uma aula, e mais uma chance pra quem ficou de recuperação.

Em Hoje, Marcelo Nova já se despedia do público. E depois dela anunciou a primeira canção que compôs com Raulzito. Muita Estrela Pouca Constelação, escrita já no primeiro momento em que Marcelo aquela porta abriu.

No distante 1989 Raul e Marcelo realizaram 50 shows, dos quais assisti à um deles. Nunca vi nada parecido, nem verei novamente. A aura em torno do local era inacreditável. A cada dois passos que você dava havia uma roda com um violão, e os garotos cantando. Uma atmosfera densa, não parecia que tinham vindo para um show, era uma peregrinação, havia um caráter quase religioso no ar. Uma névoa acortinava nossa visão, e naquele instante não tínhamos a dimensão de assistir a história escrita à nossa frente.

25 anos depois já somos capazes de dissipar essa névoa e ver tudo com mais clareza. O encontro desses 2 gênios, o alinhamento desses 2 astros, possui a mesma grandeza e o equivalente em megatons de outros encontros como Jagger/Richards, Plant/Page, Lennon/McCartney, Tyler/Perry. A diferença entre a dupla Seixas/Nova para essas duplas citadas é que o resto do mundo não a conhece. E sobre isso, carinhosamente posso dizer, foda-se o resto do mundo.

"E antes que eu me esqueça, 'honey darling', é melhor desligar".

SET LIST

Be-Bop-A-Lula (Gene Vincent & His Blue Caps cover)

Rock n' Roll

Você roubou meu vídeo-cassete 

Best Seller (Medley com "Câimbra no Pé")

Carpinteiro do universo

Nuit (Raul Seixas cover) (Instrumental)

Século XXI

Quando eu morri (Medley com "Banquete de Lixo")

Pastor João e a igreja invisível

2º Set

Não fosse o Cabral (Raul Seixas cover)

Cocaína

Aluga-se (Raul Seixas cover)

Hoje

Muita estrela pouca constelação



Escrito por Xande Campos Capitão às 16h37
[] [envie esta mensagem] []



AGENDA: CURITIBA/PR E JUNDIAÍ/SP

8 de Agosto - Curitiba

Serviço:

http://santamartabar.com.br

 

9 de Agosto - Jundiaí

Serviço

http://www.clubejundiaiense.com.br/



Escrito por Xande Campos Capitão às 22h07
[] [envie esta mensagem] []



AGENDA: 1 DE AGOSTO DE 2014, SESC BELENZINHO, SÃO PAULO/SP

Marceleza anunciou no seu perfil oficial no Facebook:

"No dia 01/08, sexta-feira, Marcelo Nova, acompanhado do seu Conjunto, fará um show único no SESC Belenzinho.

Em comemoração aos 25 anos do lançamento do álbum "A Panela do Diabo", Marceleza tocará um set exclusivo, apenas com canções do disco que compôs com Raul Seixas.

A parceria que rendeu 50 shows pelo país traz seu 51º concerto, com o álbum apresentado pela primeira vez ao vivo."

Não há dúvidas que estamos falando de um evento mais do que especial. Apesar de ter se tornado algo bastante comum, a idéia de apresentar um álbum por inteiro é algo excepcional. Um disco, é muito mais do que um objeto circular com um furo no meio. Representa um período, um conceito, uma unidade. Revisitar por completo aquele espaço é como voltar à uma casa que você morou durante um tempo.

Marcelo Nova retorna A Panela do Diabo e nos leva junto com ele.

Os ingressos para esse show se esgotaram em 72 horas!

Serviço:

Marcelo NovaCOMEMORAÇÃO DOS 25 ANOS DO DISCO PANELA DO DIABO, GRAVADO COM RAUL SEIXAS

SESC SP | Unidades - Belenzinho

 

www.sescsp.org.br/unidades/25_BELENZINHO

R. Padre Adelino, 1000 - Belem, São Paulo - SP, 03303-000
(11) 2076-9700



Escrito por Xande Campos Capitão às 22h45
[] [envie esta mensagem] []



MATÉRIA: O POPULAR (GOIÂNIA/GO)

Marcelo Nova se apresentou no Bolshoi Pub, em Goiânia, no último dia 12 de julho. O jornal O Popular da capital goiana publicou essa matéria, que contém as sempre ótimas declarações do rei do rock.

O cara do rock

Bruno Félix12 de julho de 2014 (sábado)

Nas comemorações pelo Dia Mundial do Rock, celebrado amanhã, Goiânia recebe um genuíno representante do gênero e testemunha ocular da época mais eletrizante do movimento popularizado nos anos 80 no Brasil. O cantor e compositor Marcelo Nova, de 62 anos, apresenta hoje um apanhado da sua profícua carreira, a partir das 23 horas, no palco do Bolshoi Pub, onde o artista baiano gravou CD duplo, DVD e Blu-Ray em 2010, em comemoração aos seus 30 anos de estrada.

“É claro que a data tem todo esse significado, mas, para mim, todo dia é dia de rock, porque é disso que me alimento. Tudo isso dá norte a minha existência, essa vida de cigano psicodélico que roda o País inteiro. Sou um trabalhador da minha própria sonoridade e quando eu morrer vou deixar uma obra pela qual serei apreciado e julgado. Por isso não tenho nada atrelado a nenhum fenômeno de temporalidade e que Deus e o demônio me livrem disso”, enfatiza ele.

Acompanhado por sua banda, que é formada por Leandro Dalle (contrabaixo), Célio Glouster (bateria) e pelo filho Drake Nova (guitarra), o roqueiro sessentão interpreta clássicos da parceria com o mito Raul Seixas, como Carpinteiro do UniversoPastor João e Igreja Invisível, hits da extinta banda Camisa de Vênus, que ele liderava, como Eu Não Matei Joana D`Arc, além de novas do álbum 12 Fêmeas, lançado em 2013 e o primeiro de inéditas após hiato de quase uma década.

PELO ROCK

Em tantos anos de estrada, Nova sobreviveu às diversas fases do rock nacional, sempre direcionado por suas ideias e sentimentos, e não por uma rebeldia de modismo. “O meu discurso não é populista. Quero surpreender meu público e fazê-lo pensar um pouco. Por isso minhas canções mudam de andamento, de arranjos, de tom, porque a arte não é para ser compartimentada no bolso de ninguém, a arte é abstrata, ela se realiza, no meu caso, no palco”, valoriza o artista.

Nova lembra o período da invasão do rock nos anos 80 no Brasil. Segundo ele, por causa da divulgação maciça das rádios, que facilitou essa propagação, muitas coisas boas eram misturadas com obras descartáveis. “Foi vendido um pacotão. Havia bandas querendo ser rebeldes, meninos de bermudinhas de cores cítricas. Então, me distanciei disso porque não me interessava essa coisa efêmera. Queria ser artista no sentido da poesia. Acabou dando certo. Depois de 19 discos gravados, minha obra vinga pela longevidade e consistência.”

O roqueiro também enterra qualquer possibilidade de voltar com a lendária Camisa de Vênus. “Não vivo no passado. Sou orgulhoso dessa história, mas a banda foi uma brincadeira de menino, que era extremamente contestador, interessante e anárquico. Fizemos bons discos e outros nem tanto. Quem sabe a gente se reúna um dia em uma clínica, todos com mal de Alzheimer, para um show para as velhinhas do asilo, mas somente por diversão”, brinca Nova.

fonte: http://www.opopular.com.br/editorias/magazine/o-cara-do-rock-1.605671?parent

foto: www.bolshoipub.com.br



Escrito por Xande Campos Capitão às 22h10
[] [envie esta mensagem] []



AGENDA: ILHA COMPRIDA/SP E LIMEIRA/SP

24 DE JULHO - ILHA COMPRIDA/SP

Marcelo Nova e seu conjunto são uma das atrações do festival internacional Ilha Blues, que traz no seu line-up uma série de atrações de peso, como o guitarrista Robben Ford.

Serviço:

9º Ilha Blues Festival Internacional  2014
De 24 a 27 de julho de 2014 – Arena de Eventos da Praia do Boqueirão Norte
Entrada franca


26 DE JULHO - LIMEIRA/SP

Marceleza retorna ao palco do Bar da Montanha, onde conhece todos os atalhos, tendo protagonizado vários shows eletrizantes.

 

Serviço:

Bar da Montanha

Avenida Laranjeiras, 2601 - Parque Egisto Ragazzo, Limeira - SP
(19) 3453-5135

www.bardamontanha.com.br



Escrito por Xande Campos Capitão às 21h20
[] [envie esta mensagem] []



AGENDA: SESC CONSOLAÇÃO, SÃO PAULO/SP, 16 DE JULHO DE 2014

Nessa próxima quarta feira, 16/07, Marcelo Nova e Seu Conjunto se apresentam no SESC Consolação, em São Paulo.

Garanta seu ingresso agora mesmo! Eles já estão a venda no link abaixo, além de todas as unidades do SESC SP.

http://www.sescsp.org.br/programacao/36374_MARCELO+NOVA+BA

Serviço:
Marcelo Nova e Seu Conjunto
16/07, quarta feira
SESC Consolação - São Paulo, SP
Endereço: Rua Dr. Vila Nova, 245, Vila Buarque
21h

foto: http://bolshoipub.com.br/evento/12/07/2014/



Escrito por Xande Campos Capitão às 20h58
[] [envie esta mensagem] []



FOTOS: BOLSHOI PUB, GOIÂNIA/GO, 12 DE JULHO DE 2014

fonte: http://bolshoipub.com.br/evento/12/07/2014/



Escrito por Xande Campos Capitão às 20h54
[] [envie esta mensagem] []



AGENDA: GOIÂNIA/GO, 12 DE JULHO DE 2014

Hoje no Bolshoi. Sim, mais do que o título do seu mais recente álbum ao vivo, é extamente isso.

O rei do rock, recordista de público da mais importante casa de rock´n roll do centro-oeste do país, sob ao palco do Bolshoi Pub acompanhado por seu conjunto.

Serviço:

Bolshoi Pub

www.bolshoipub.com.br

Rua T-53/T-2, nº 1140 - Setor Bueno - Goiânia/GO

contato@bolshoipub.com.br



Escrito por Xande Campos Capitão às 16h59
[] [envie esta mensagem] []



AGENDA: JARAGUÁ DO SUL/SC, 7 DE JUNHO DE 2014

Subindo as temperaturas no Sul do país, Marcelo Nova ateia fogo hoje no Pirata Rock Bar em Jaraguá do Sul.

Marceleza leva à Santa Catarina a turnê de "Doze Fêmeas", eleito o álbum do ano no portal Uol, acompanhado por Drake Nova (guitarra), Leandro Dalle (baixo), Célio Glouster (bateria) e Ari Mendes (estrelando no papel de Ari Mendes).

Serviço:

Marcelo Nova e seu conjunto

Pirata Rock Bar

Rua Olívio Domingos Brugnago, 501 - Vila Nova - Jaraguá do Sul - SC

047 8407-9266



Escrito por Xande Campos Capitão às 12h17
[] [envie esta mensagem] []



AGENDA: PAULO AFONSO/BA, 3 DE MAIO DE 2014

Marcelo Nova retorno ao seu estado natal junto com seu conjunto. A distante e elétrica Paulo Afonso recebe o rei do rock no encontro Moto Paulo Afonso.

Marceleza vem acompanhado por Drake Nova (guitarra), Leandro Dalle (baixo) e Celio Glouster (bateria).

SERVIÇO
MOTO PAULO AFONSO 2014
Data: 01 a 03 de maio de 2014
Local: Centro de Cultura Lindinalva Cabral



Escrito por Xande Campos Capitão às 10h54
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]